Flores Silvestres x Ervas-daninhas

sábado, março 04, 2017

Você sabe reconhecer uma flor silvestre e diferenciá-la de uma erva daninha?


Quem nunca se encantou com um campo florido, ou até mesmo com as flores que surgem em beiras de estradas enfeitando e alegrando as mais diferentes paisagens?

É nas paragens mais improváveis que surgem as flores silvestres, onde ninguém as plantou...


Existem milhares de plantas floríferas ao redor do mundo, cuja função principal, no processo vital de reprodução, é produzir sementes à serem levadas para polinização por criaturas aladas como pássaros, morcegos, etc., que são atraídos pela forma, colorido e perfume destas flores.

Boas viajantes, suas sementes, não são transportadas somente através de criaturas aladas, mas também viajam com a ajuda do vento e da água, resistindo por longas viagens.

Mas, em termos simples, uma flor silvestre é toda planta florífera que cresce espontaneamente sem a intervenção humana.

As flores silvestres tem o privilégio da liberdade, podendo alastrar-se sobre a Terra, embelezando, perfumando e formando imensos tapetes coloridos, delicados presentes da Natureza.


Você sabia que, aves canoras e borboletas adoram estas flores?

Segundo o horticultor e autor, Jim Wilson, as flores silvestres constituem uma fonte de alimento muito mais apreciada por pássaros e borboletas do que as flores cultivadas. O que não é difícil de entender, principalmente se considerarmos que, originalmente, todas as flores eram silvestres.


O que faz de uma flor silvestre uma erva daninha?


Por serem livres e nascerem espontaneamente em qualquer lugar sem a intervenção humana, muitas flores silvestres são consideradas ervas daninhas e muitas "ervas daninhas floríferas" são consideras flores silvestres.

Se você já tentou cultivar um jardim, deve ter se deparado com a invasão de plantas consideradas como indesejáveis. E, provavelmente, já deve ter se perguntado: por que isso ocorre?

Isso ocorre, porque existem milhares de sementes (viajantes) inativas, de uma grande variedade de plantas, espalhadas sobre as camadas superficiais dos solos. Quando o terreno é roçado, elas ocupam o solo a fim de impedir sua erosão, função para qual foram programadas com sabedoria para que a Natureza preserve seu habitat e cumpra seu seu ciclo.

Mas será que estas plantas são mesmo "daninhas"? Os termos "bem" e "mal", estão relacionados a questões morais humanas, nada haver com as plantas que, são apenas vegetais. Nesse sentido, o termo "daninha", além de ter uma conotação negativa baseada numa visão utilitária, também não condiz com a principal função destas plantas que é proteger o solo. Elas surgem em locais onde o homem queima, desmata ou ara a terra para diversos usos. Nascem espontaneamente, com a função de restabelecer e reequilibrar o meio ambiente e, assim, ocupam a terra para protege-la de prováveis erosões deixando o ambiente mais fértil, úmido e com vida.

A programação é feita pela sabedoria da Natureza que tem um propósito para tudo que é criado por ela. Além destas, existem outras funções que a maioria de nós desconhecemos, como é o caso de muitas destas plantas, flores silvestres e ervas (tidas como) daninhas serem até comestíveis, como vimos no post sobre as PANCS que, você pode ver ou rever - AQUI.


Embora as ervas daninhas, floríferas ou não, e até mesmo flores silvestres confundidas com estas ervas, comumente cause uma contínua batalha entre jardineiros, conhecer esse processo, nos ajuda a entender os respectivos papéis destas plantas no ciclo da vida, para que não deixemos de apreciar essa parte fascinante da criação.

"O amor é como as flores silvestres, costumam ser encontradas nos lugares mais improváveis."           (H.Jackson Brown Jr.)

Abraços!
Sejamos Felizes!


Lembrou de alguém que gostaria do post? Espalhe essa ideia! Compartilhe!

Leia também!

0 comentários

Todo comentário construtivo é bem vindo.
No entanto, comentários ofensivos, preconceituosos, mal educados ou incompreensíveis, serão apagados.
Comentários que sejam spam ou propaganda, que não tenham a ver com o conteúdo do post ou do blog, também serão apagados.
Se quiser contratar um serviço, utilize a página de Contato.

Obrigada pela visita!

Google Plus

Like us on Facebook

Quote do dia

"Eu agradeço pelas inúmeras vezes que você me enxergou melhor do que eu sou... Pela capacidade de me olhar mais devagar... já que muita gente já me olhou depressa demais. Olhe devagar cada coisa. Aceita o desafio de ver o que a multidão não viu. Entre cascalhos disformes, estranhos diamantes sobrevivem solitários. É bom ter amigos. Eles são pontes que nos fazem chegar aos lugares mais distantes de nós mesmos. A beleza anda de braços dados com a simplicidade. Basta observar a lógica silenciosa que prevalece nos jardins."
(Pe. Fabio de Melo)