Hortênsias Globosas, Glamurosas e Multicores

sexta-feira, julho 01, 2016

Quando eu penso numa flor versátil, que sozinha, ou seja, com uma única haste, enche os olhos e o vaso, logo me vem à mente a Hortênsia, com seus buquês globosos, multicores e glamurosos. Mas, você sabia que, com tudo isso, a Hortênsia, não só encanta, como também engana? O que chamamos de flor não é flor, é folha; e a verdadeira flor, fica escondida no meio dos buquês formados pelas folhas coloridas da planta? Este é só um segredinho desta planta que colore muitas paisagens com o vigor de florações multicores e intensas.


Hydrangea macrophylla é seu nome científico, cujo significado é bebedoura de água. O nome Hortênsia, é como a planta ficou conhecida popularmente em virtude de uma homenagem feita à uma dama francesa do século XVIII, Hortence Lepante, esposa de um amigo do naturalista Philibert Commerson, responsável pela introdução da planta na Europa.

Originária da Ásia, mais especificamente do Japão e China, a Hortênsia passou a ser difundida como planta ornamental pelo mundo, em meados do século XIX, e conta atualmente com mais de 600 variedades diferentes.

Aqui, no Brasil, os relatos relacionados a origem do cultivo da Hortênsia, apontam para colonização alemã nas serras do sul do país, região onde a planta se destaca até hoje, sendo referência turística nas cidades gaúchas de Gramado e Canela entre outras. Como gosta de climas amenos a planta também é muito apreciada em diversas outras regiões serranas como Campos do Jordão (SP), Monte Verde (MG), Morretes (PR), etc.

A planta é arbustiva, podendo chegar a 1,5 metros de altura. Possui folhas grandes, ovaladas com bordas serrilhadas de cor verde vivo. Costuma perder suas folhas no outono/inverno para florescer na primavera/verão. As inflorescências se dão em agrupamentos que formam buques globulares, bem arrendodados. A coloração das flores variam entre o violeta, lilás, rosa, branco e azul, cor favorita da planta.

Dentre as cores das flores que existem na Natureza a cor azul é a mais rara. Associada ao céu como infinito inalcançável, a cor azul, tão rara nas flores, simboliza nelas, sentimentos raros como gratidão e respeito, associando-as também a resistência, honra e dignidade. No caso da Hortênsia azul (cor mais marcante desta planta), além desta simbologia, seus buquês azuis são especialmente utilizados em locais que precisam transmitir paz, tranquilidade, serenidade, estabilidade, esperança e devoção.



Flor que não é flor


Uma curiosidade sobre a Hortênsia está no miolo do globo florido, uma espécie de bolinha escondida sob o buquê de pétalas coloridas, que é a verdadeira flor da planta. As pétalas que formam o buquê, na verdade são folhas modificadas que assumem diversas colorações de acordo com o PH do solo, motivo pelo qual, conforme o buquê começa a se formar, as pretensas flores, são verdes e só adquirem cor na medida que amadurecem.

Outra curiosidade da Hortênsia, na minha opinião, a maior, está relacionada as cores dos buquês. Diferente do que muitos acreditam, as cores variadas das Hortênsias, não tem relação com plantas diferentes, mas sim, tem relação com o PH - potencial de acidez, neutralidade e alcalinidade de uma solução ou substância do solo - onde elas serão plantadas.

E como o que se pensa que é flor não é flor, é folha, uma mesma planta pode dar buquês azuis, rosas, roxos ou brancos, de acordo com o PH do solo onde for plantada. De modo quê, você pode escolher a cor da Hortênsia que quiser plantar, e até alterar esta cor para uma outra, caso se canse dela.

Alterar o PH do solo não é coisa do outro mundo. O processo é relativamente simples e acessível aos jardineiros amadores e esporádicos. Para tornar o solo mais ácido ou mais alcalino, existem fertilizantes à venda, que ajudam a ativar a coloração das flores, tornando-as azuis, roxas, rosas ou brancas. Mas nada impede que você faça suas próprias experiências sem necessariamente recorrer a estes recursos, apenas deixando que o curso da Natureza prepare suas surpresas.


Mas, como uma dica, nunca é demais, veja abaixo algumas que você poderá experimentar:


Para Hortênsias azuis, o solo deve ser ácido. Num solo rico em alumínio, elas terão lindas flores azuis que poderão chegar ao violeta.


  • Para um solo ácido, faça uma mistura de 20 gr. de sulfato de alumínio, sulfato de ferro ou pedra ume, diluído em 5 litros de água, e regue a planta com esta mistura duas vezes por semana no período anterior a floração.
Para Hortênsias rosas, o solo deve ser alcalino. Se você tiver uma Hortênsia azul e quiser que ela produza flores rosas, primeiramente, retire a maioria das folhas através de poda, para eliminar o máximo possível de alumínio contido na planta. 

  • Após a poda, replante a Hortênsia em outro local com a terra preparada com uma mistura de 400 grs. de calcário dolomítico por m2. Este calcário é um corretivo para o solo, e pode ser encontrado em viveiros ou lojas de plantas e produtos para jardinagem. 

Com este procedimento você poderá ter Hortênsias com flores rosas de tonalidades variadas, podendo inclusive, obter flores brancas. Quanto mais alcalino o solo ficar, mais clara será a cor das folhas que formam os buquês da Hortência.


Muito apreciada pelas floradas intensas e exuberantes, as Hortênsias fazem sucesso tanto nos jardins compondo a paisagem, quanto como flor de corte em decorações diversas, até mesmo quando seca, pois continua linda mesmo depois de envelhecida.


Como secar suas Hortênsias


  • Uma forma bem comum de secagem é pendurar as Hortências pelas hastes com as flores voltadas para o chão em local bem arejado até que sequem totalmente. Neste processo as flores ficarão com uma tonalidade marrom.
  • Um outro processo de secagem no qual você poderá escolher a tonalidade da flor, é colocar hastes com +/- 15cms de Hortências despidas das folhas em vidros com água pela metade e deixar a água evaporar naturalmente. Depois que a água se evaporar, deixe as Hortênsias no vidro até que fiquem totalmente secas com um aspecto de papel. Não coloque muitas hastes no mesmo vidro, neste processo é importante que a água não encontre obstáculos para a evaporação natural. Coloque os vidros em locais arejados longe da luz do sol, e se quiser que suas Hortências fiquem coloridas após a secagem, coloque corantes nas cores de sua preferência na água dos vidros. Durante o processo aproveite para enfeitar vários cantos da sua casa distribuindo os vidros onde quiser.

Veja algumas decorações com hortênsias que selecionei para sua inspiração














"Se pudéssemos ver o milagre de uma simples flor, toda a nossa vida mudaria." (Buda)

Abraços,
Sejamos Felizes!

Imagens: minhas seleções Pinterest

Lembrou de alguém que gostaria desse post? Espalhe essa idéia! Compartilhe!

Leia também!

2 comentários

  1. Bom dia,
    tenho hortensias em meu jardim, elas mesclam entre o azul, lilás e o rosa, e uma só saiu branca.
    Agora descobri seu blog, e adorei as explicações. Parabéns.
    vou seguir os conselhos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Solange,

      Bom Dia!

      Fico feliz em saber que você gostou do blog e que as informações lhe foram úteis.
      O Jardim de Siguta é feito para inspirar, e se você gostou, ele é seu também!
      Sinta-se a vontade para participar e compartilhar nele seu jardim e suas inspirações.
      Saiba como em "Compartilhe Seu Jardim".

      Muito obrigada pela visita e pelo comentário.

      Abraços,
      Seja Feliz!

      Sil França

      Excluir

Todo comentário construtivo é bem vindo.
No entanto, comentários ofensivos, preconceituosos, mal educados ou incompreensíveis, serão apagados.
Comentários que sejam spam ou propaganda, que não tenham a ver com o conteúdo do post ou do blog, também serão apagados.
Se quiser contratar um serviço, utilize a página de Contato.

Obrigada pela visita!

Google Plus

Like us on Facebook

Quote do dia

"Eu agradeço pelas inúmeras vezes que você me enxergou melhor do que eu sou... Pela capacidade de me olhar mais devagar... já que muita gente já me olhou depressa demais. Olhe devagar cada coisa. Aceita o desafio de ver o que a multidão não viu. Entre cascalhos disformes, estranhos diamantes sobrevivem solitários. É bom ter amigos. Eles são pontes que nos fazem chegar aos lugares mais distantes de nós mesmos. A beleza anda de braços dados com a simplicidade. Basta observar a lógica silenciosa que prevalece nos jardins."
(Pe. Fabio de Melo)