Cravos - Dianthus caryophyllus

terça-feira, abril 26, 2016


Variedade de cores intensas + perfume agradável e suave + romantismo simbólico = Flor coroada com nome divino: Cravo

Seu nome botânico, Dianthus caryophyllus, é composto por duas palavras gregas juntas: "dios" (Deus) e "anthus" (flor), o que dá ao Cravo status de flor divina. O Cravo é uma flor dotada de forte simbolismo. Muito mencionada pela mitologia grega e romana, o Cravo recebeu em Roma o nome "Flor de Júpiter" por apresentar características similares ao deus, o que representa para a mitologia romana o mesmo que Zeus representa para a mitologia grega. O Cravo simboliza paixão, desejo e romance. Na arte, esta simbologia fez do cravo a escolha de muitos pintores renascentistas para ilustrar representações de noivados e cenas românticas. Também em pinturas religiosas a flor aparece simbolizando a pureza da Virgem Maria e o sofrimento de Cristo.




Como flor de corte


O Cravo destaca-se tanto sozinha quanto misturada com outras flores em arranjos florais. As flores delicadas do Craveiro oferecem formas variadas compostas por pétalas excepcionais que podem ser redondas, dentadas, dobradas e franjadas nas bordas. Com uma gama impressionante de cores, o Cravo colore os espaços com verdes, roxos profundos, vermelhos claros e escuros, amarelo suave e fluorescente, champanhe, laranjas quentes e brandos, rosas, salmão, branco, etc., e mais inúmeras combinações em espécies bicolores.

  • No vaso, como flor de corte: retire todas as folhas que forem ficar submersas.
  • Corte em chanfro/diagonal um centímetro do caule das flores.
  • Troque a água a cada dois dias.
  • Mantenha suas flores em locais arejados e bem iluminados.

Originária das regiões mediterrâneas da Europa e Ásia, o Cravo é uma planta herbácea perene que pertence à família das cariofiláceas, a mesma da cravina. Seu aroma peculiar é muito apreciado e utilizado na fabricação de perfumes e incensos.

No Jardim


De fácil cultivo, sua reprodução mais comum é por semente.

  • Utilize uma parte de terra comum, uma parte de terra vegetal e duas partes de composto orgânico. 
  • As variantes das plantas Dianthus caryophyllus, podem ser anuais ou perenes. 
  • Gostam de solos arenosos, férteis e bem drenados e podem ser cultivados a pleno sol ou meia sombra, sendo uma excelente planta para compor belos maciços (grande número de um mesmo tipo de planta) e bordaduras (conjuntos de plantas usadas para delimitar canteiros).

cravo

Flores e plantas são presenças silenciosas; alimentam todos os sentimentos, salvo o ouvido.

May Sarton

Abraços!
Sejamos felizes!

Imagens: minhas seleções pinterest

Lembrou de alguém que gostaria desse post? Espalhe essa ideia! Compartilhe!

Leia também!

0 comentários

Todo comentário construtivo é bem vindo.
No entanto, comentários ofensivos, preconceituosos, mal educados ou incompreensíveis, serão apagados.
Comentários que sejam spam ou propaganda, que não tenham a ver com o conteúdo do post ou do blog, também serão apagados.
Se quiser contratar um serviço, utilize a página de Contato.

Obrigada pela visita!

Google Plus

Like us on Facebook

Quote do dia

"Eu agradeço pelas inúmeras vezes que você me enxergou melhor do que eu sou... Pela capacidade de me olhar mais devagar... já que muita gente já me olhou depressa demais. Olhe devagar cada coisa. Aceita o desafio de ver o que a multidão não viu. Entre cascalhos disformes, estranhos diamantes sobrevivem solitários. É bom ter amigos. Eles são pontes que nos fazem chegar aos lugares mais distantes de nós mesmos. A beleza anda de braços dados com a simplicidade. Basta observar a lógica silenciosa que prevalece nos jardins."
(Pe. Fabio de Melo)