Mondrian e os Jardins Contemporâneos

terça-feira, setembro 22, 2015


O pintor holandês Piet Mondrian (1872 - 1944) é conhecido como uma das contribuições mais importantes para o desenvolvimento do abstracionismo no inicio do séculoXX, e suas obras são reconhecidas por todos desde os amantes da arte até estudantes de arquitetura e design gráfico.



Mondrian fundou a corrente artística conhecida como Neoplasticismo, movimento que se organiza em torno da necessidade de "clareza, certeza e ordem", e tem como propósito central encontrar uma nova forma de expressão plástica, liberta de sugestões representativas e compostas a partir de elementos mínimos como a linha reta, o retângulo e as cores primárias: azul, vermelho e amarelo, além do preto, branco e cinza.

O uso da cor em áreas separadas por linhas bem demarcadas criando composições geométricas, sua marca registrada, não só influenciou a arquitetura, o design e a moda, mas também tem inspirado o design de jardins contemporâneos.
Tim Davies Design
É possivel perceber nos jardins contemporâneos características clássicas do design geométrico de Mondrian, nos retângulos e nos planos de cores separadas por linhas demarcadas por maciços de plantas separadas por estruturas diversas como pisos, alvenarias, assentos, etc.

Tom Stringer Design
Nesse formato de Jardim, para demarcar bem a geometria é importante que as plantas escolhidas sejam preferencialmente perenes, e plantadas bem juntas para formar um maciço bem compacto que de estrutura ao desenho. Mas, não só plantas são importantes neste tipo de composição. Pisos e detalhes diversos que reproduzam áreas bem demarcadas, são ingredientes compatíveis a pintura geométrica de Mondrian.

Dean Herald Design
O interesse pelo espaço sempre foi marcante no trabalho de Mondrian. Ao incorporar idéias básicas do uso e controle do espaço, uso de cores bem demarcadas em formas geométricas, o paisagista pode imprimir ao se design de jardim um impacto estético comparado ao estilo teórico do artista.

Cablik Design
Ao contrario dos planos lisos perfeitos de Mondrian, os Jardins tendem a ser construídos tridimensionalmente. Mas podemos perceber o uso das teorias do artista mesmo em três dimensões. Nesse exemplo acima, a casa e o jardim parecem que foram concebidos como um monobloco, ou seja, como uma única unidade onde cada elemento foi pensado para gerar unidade e equilíbrio perfeito. É a arte inspirando a Arte, e mostrando que a utilização do saber humano é fundamental na busca por qualidade de vida e harmonia sem precedentes.

"A Natureza sempre me inspirou e me colocou como um pintor em um estado emocional que me instigou a fazer alguma coisa." (Piet Mondrian)

Abraços,
Sejamos Felizes!


Lembrou de alguém que gostaria desse post? Espalhe essa idéia! Compartilhe!


fonte: Houzz/Frank Organ

Leia também!

0 comentários

Todo comentário construtivo é bem vindo.
No entanto, comentários ofensivos, preconceituosos, mal educados ou incompreensíveis, serão apagados.
Comentários que sejam spam ou propaganda, que não tenham a ver com o conteúdo do post ou do blog, também serão apagados.
Se quiser contratar um serviço, utilize a página de Contato.

Obrigada pela visita!

Google Plus

Like us on Facebook

Quote do dia

"Eu agradeço pelas inúmeras vezes que você me enxergou melhor do que eu sou... Pela capacidade de me olhar mais devagar... já que muita gente já me olhou depressa demais. Olhe devagar cada coisa. Aceita o desafio de ver o que a multidão não viu. Entre cascalhos disformes, estranhos diamantes sobrevivem solitários. É bom ter amigos. Eles são pontes que nos fazem chegar aos lugares mais distantes de nós mesmos. A beleza anda de braços dados com a simplicidade. Basta observar a lógica silenciosa que prevalece nos jardins."
(Pe. Fabio de Melo)