Mais Jardim, Mais Saúde

terça-feira, agosto 25, 2015

Quem não tem quintal, planta com vasos? Não tem desculpa, basta querer. Você não precisa ter um grande espaço de pátio ou quintal, tampouco polegares verde e mágicos para se aventurar na prática da jardinagem. Mesmo em pequenos espaços como jardineiras e vasos e nenhuma experiência, você pode começar com algumas pequenas plantas em recipientes.


Os benefícios são inúmeros e vão desde o prazer de criar com as próprias mãos algo vivo e verdadeiramente bonito, seja criando um belo jardim, uma horta ou simplesmente dando vida à vasos cultivando neles algumas plantas, até a diminuição do estresse e obtenção do bem estar que está associado principalmente a saúde mental.

No meio da vida frenética do mundo moderno, dar uma pequena pausa para entrar em contato com as plantas faz com que as pessoas se conectem com um estado mais primitivo do qual se afastou ao viver nas grandes cidades.

Atividades relacionadas a jardinagem aliviam o estresse acumulado no cotidiano e até melhora visivelmente o humor, afirmam vários estudos recentes que tem mostrado que a jardinagem pode ser mais relaxante do que várias outras formas de lazer.


O mundo atual nos induz a ficarmos ligados em tudo que acontece a nossa volta. A tecnologia absorve toda a nossa atenção com avalanches de informações disponíveis ao alcance de um toque e, embora possa não transparecer, uma vigilância constante tem limites que quando não respeitados, podem gerar a fadiga de atenção que vem acompanhada de mau humor, irritação e estresse.

No que tange a fadiga, a prática da jardinagem é uma forma simples de revertê-la, porque não exige nenhum esforço de alta concentração de atenção, pois seu processo é praticamente involuntário. Deste modo, deixar um pouco o celular de lado para cuidar de algumas plantas é uma ótima forma de manter afastado o estresse e a fadiga.


A atenção sem esforço na prática da jardinagem pode melhorar a saúde mental e evitar muitos sintomas associados a depressão. Muitas pessoas que praticam a jardinagem como hobby afirmam terem encontrado o antídoto perfeito para lidarem com o conturbado mundo moderno através de uma prática que além de prazerosa, resgata um elo com a Natureza que tanto faz bem a essência humana e que para muitos que vivem em grandes cidades se perdeu.

A experiência sensorial da Jardinagem "permite que as pessoas se conectem com esse elo, esse estado primordial", diz James Jiler, o fundador e diretor executivo da Green Works Urbana, uma organização sem fins lucrativos com sede em Miami que cria programas de jardins e parques para bairros de baixa renda. segundo ele, " um monte de pessoas que vivem a experiência, nem sempre conseguem explicá-la em palavras, mas compreendem e sentem os benefícios que ocorrem através dela."


Praticar a jardinagem tem muitas outras recompensas, que tal experimentar para começar a colher e compartilhar com as suas pessoas queridas os frutos destes benefícios?...

Para saber mais, veja também:


Abraços,
Sejamos Felizes!


Lembrou de alguém que gostaria desse post? Espalhe essa idéia! Compartilhe!


Fontes:edition.cnn.com; hypescience.com. Imagens Seleções Google.

Leia também!

0 comentários

Todo comentário construtivo é bem vindo.
No entanto, comentários ofensivos, preconceituosos, mal educados ou incompreensíveis, serão apagados.
Comentários que sejam spam ou propaganda, que não tenham a ver com o conteúdo do post ou do blog, também serão apagados.
Se quiser contratar um serviço, utilize a página de Contato.

Obrigada pela visita!

Google Plus

Like us on Facebook

Quote do dia

"Eu agradeço pelas inúmeras vezes que você me enxergou melhor do que eu sou... Pela capacidade de me olhar mais devagar... já que muita gente já me olhou depressa demais. Olhe devagar cada coisa. Aceita o desafio de ver o que a multidão não viu. Entre cascalhos disformes, estranhos diamantes sobrevivem solitários. É bom ter amigos. Eles são pontes que nos fazem chegar aos lugares mais distantes de nós mesmos. A beleza anda de braços dados com a simplicidade. Basta observar a lógica silenciosa que prevalece nos jardins."
(Pe. Fabio de Melo)