Chás de ervas do seu jardim!

sexta-feira, julho 17, 2015

Nada como uma xícara de chá para aquecer as tardes frias do inverno... Melhor ainda se o chá sair do seu próprio jardim, pois as melhores misturas para seus chás estão lá, é claro!

chá

Não tem Jardim? Não tem problema!

Algumas ervas como hortelã, camomila, erva-cidreira e capim-limão, podem ser cultivadas em vasos dentro de casa. Mas, só para esclarecer, o verdadeiro chá vem de plantas de chá, enquanto o que estou sugerindo são os chamados chás de ervas que são conhecidos como tisanas, ou seja, infusões de ervas secas ou frescas em água quente. A infusão ou tisana é usada nos chás de flores e folhas. Você pode preparar tisanas de ervas frescas ou secas.


Se preferir secar suas ervas, uma forma bem fácil é colocá-las em uma assadeira sobre papel toalha em um local quente e seco onde elas deverão descansar por um período de duas a três semanas até que fiquem bem desidratadas. Durante este processo é bom virá-las uma vez por dia para que tenham todos os seus lados arejados. Depois de secas armazene-as em recipientes herméticamente fechados.

Para os chás de ervas secas uma boa regra é usar a medida equivalente a uma colher de sopa de erva para 250 ml de água quente em quase estado de ebulição. A erva pode ser depositada num filtro ou numa peneira bola mergulhada na água do chá, que deverá ser coberto para uma infusão de três a cinco minutos antes de servir.

Infusor

Colhendo Ervas Frescas

Para o chá com ervas frescas, lave as folhas e/ou flores depois de colher e prepare a infusão ou tisana sem deixar a água ferver. Nada de ferver a água, nem de deixar as folhas das ervas fervendo, isso resultará em um chá amargo e desagradável ao paladar. Para um delicioso chá feito com ervas frescas, utilize de preferência água filtrada e aquecida até aquele ponto em que ela começa a chiar quase em ebulição, mas sem ferver.

O ideal é depositar as folhas da erva ou mistura de ervas na quantidade equivalente a uma colher de sopa para 200 ml de água num bule refratário de louça ou de vidro e despejar sobre elas a quantidade de água para a quantia de chá que você desejar, em seguida abafe com uma tampa ou pires e deixe descansar, ou seja, deixe em infusão por três ou cinco minutos antes de servir.


Plantando seu jardim de chás

Ao plantar seu Jardim "Tisane" interior ou exterior, você pode optar por começar com sementes ou plantas pequenas e, dependendo da sua paciência, pode ainda encontrar as ervas já plantadas e crescidas em lojas e garden centers em geral.

Para as sementes, plante-as em vaso com terra preparada com bom substrato, regue cubra com um plástico para reter a umidade e escolha um local quente e seco para deixá-las até brotarem. Assim que brotarem, transfira o vaso para uma área da casa, que pode ser uma varanda, sacada ou janela onde as plantas poderão receber sol diário em torno de cinco horas. a colheita ocorre de 3 a 4 meses após o plantio.


Para o plantio em vasos, escolha vasos com no mínimo 30 cms. de altura, coloque no fundo cascalho ou argila expandida coberta por uma camada de manta bidin ou areia molhada, para garantir uma boa drenagem que filtre a água, sem levar a terra junto. Sobre a manta ou areia, coloque uma terra já adubada, de preferência com adubo orgânico, acomode as mudas e complete finalizando com a terra. Regue de forma a manter o solo úmido, mas sem deixá-lo encharcado.

Camomila

Chamomila recutita / Matricaria chamomila L. - Originária da Europa, chegou ao Brasil através dos imigrantes europeus há mais de um século.


Somente suas flores são usadas para os chás que são deliciosos, refrescantes e calmante para os nervos e excelente para a digestão. As flores devem ser colhidas assim que abrirem completamente. Flores velhas, escurecidas ou flores com as pétalas voltadas para baixo, devem ser desprezadas no uso para chás, pois não possuem mais o sabor e aroma delicado e adocicado das flores mais novas.

Quando ocorrer a emissão de flores, colha-as sem as hastes e deposite-as sobre papel toalha numa forma ou bandeja para deixá-las secar à sombra num ambiente seco por um período de 3 a 4 semanas ou até que fiquem totalmente secas. Depois armazene-as em um recipiente que possa ser herméticamente fechado, de preferência com coloração escura.

Para fazer seu chá, coloque as flores secas de camomila, na medida de 2 a 3 colheres de chá de flores para cada xícara de água, num bule refratário coberto com tampa e deixe em infusão de 3 a 5 minutos. Coe com auxilio de um coador ou filtro para separar as flores do liquido. Está pronto para consumir, se desejar adicione mel e ou limão para variar o sabor.

Capim-limão

Também conhecido como capim-santo ou capim-cidreira, o capim limão é uma grama originearia da Índia, onde a planta é muito utilizada na medicina ayurveda como medicamento ou condimento alimentar. Aqui no Brasil, como as condições climáticas são semelhantes as regiões asiáticas, a planta se adaptou bem por aqui, sendo usada como complemento medicinal em forma de chás e pós. e dela também é extraído um óleo essencial muito usado na fabricação de repelentes de insetos.


Entre os principais benefícios do chá de capim-limão, destaca-se a ação analgésica que trata naturalmente a dor de cabeça, febre e cólicas menstruais, é também calmante, ameniza os estados depressivos, diminui a ansiedade e a insônia. Para fazer o chá, adicione sobre 5 colheres de sopa da planta seca picada, um litro de água quente, ou 20 folhas da planta fresca cortadas em pedacinhos. Abafe e deixe em infusão por 10 minutos, coe e está pronto para o consumo que pode ser quente ou gelado.

O capim-limão é também bem apreciado em sucos verdes também conhecidos como sucos vivos, uma receita bem refrescante e fácil de fazer é bater no liquidificador umas 30 folhas frescas picadas de capim-limão + 10 folhas de hortelã + suco de 4 limões com meio litro de água gelada. Adoce a gosto e sirva nos dias de calor com bastante gelo, é uma delicia.

Melissa

Originária do Oriente a Melissa - Melissa Officinalis - conhecida popularmente como erva-cidreira, também cresce na Europa e nas Américas. Prima irmã da Hortelã e do Boldo, esta planta se adaptou bem no Brasil. É uma planta fácil de ser cultivada e desenvolve-se bem também em vasos, gosta de solo sempre úmido, porém sem ficar encharcado. Para fazer o chá, é preferível colher suas folhas antes da floração, pois após este período, elas perdem parte do sabor e do aroma.


Com sabor refrescante e levente adocicado  a Melissa oferece benefícios através do seu consumo regular, como redução do estresse e ansiedade, melhora a qualidade do sono, auxilia na digestão, no combate à náuseas e enxaquecas.

Para fazer o chá de Melissa, utilize 10 folhas secas de melissa para cada 200 ml de água quente em recipiente refratário, abafado para que se dê a infusão por 10 minutos. Coe e está pronto para consumir. Você pode optar também por usar as folhas frescas no lugar das folhas secas. Pode ainda acrescentar no chá de Melissa, gotas de limão, de laranja, folhas de hortelã e mel, pois estes ingredientes além de proporcionarem variações realçam também o sabor da erva.

Hortelã

O frescor do chá da Hortelã costuma agradar até quem não é muito adepto da bebida. E, assim como as demais ervas, para um chá feito com elas in natura, cultivá-las em casa é a melhor e mais segura maneira de termos ervas frescas à mão para perfumar nossa vida e nos brindar com tantos benefícios. E, no caso da Hortelã -  Mentha spicata - o melhor uso é feito com as folhas frescas, pois quando secas, perdem grande parte das propriedades terapêuticas e do sabor.

Tomar um chá da Hortelã regularmente melhora o funcionamento de todo o organismo, dá mais energia, melhora as vias respiratórias, auxilia no tratamento de resfriados, melhora os processos digestivos, combate dores de cabeça e insônia.

Para o chá, as partes utilizadas da Hortelã são as folhas, na quantia de uma colher de sopa de folhas picadas para 200 ml de água quente, deixe infusão por 5 minutos, coe e está pronto para beber. Você pode utilizar as folhas da Hortelã para aromatizar a água e dar mais sabor aos sucos de frutas nos dias de calor.


Apreciadora e devoradora de chás do jeito que sou, gosto de quase todos, mas com relação aos de ervas, prefiro os que são feitos com ervas frescas recém-colhidas, de preferência do meu jardim... Ah, e acreditem, é uma delicia saborear as ervas que plantamos e cuidamos com tanto carinho. Para mim é como se elas retribuíssem com os seus melhores aromas e sabores os cuidados que recebem...
Uma verdadeira Dádiva!

Saiba mais sobre chás AQUI.

Abraços, sejamos felizes!

Lembrou de alguém que gostaria desse post? Espalhe essa ideia! Compartilhe!


Imagens: Seleções Pinterest.

Leia também!

0 comentários

Todo comentário construtivo é bem vindo.
No entanto, comentários ofensivos, preconceituosos, mal educados ou incompreensíveis, serão apagados.
Comentários que sejam spam ou propaganda, que não tenham a ver com o conteúdo do post ou do blog, também serão apagados.
Se quiser contratar um serviço, utilize a página de Contato.

Obrigada pela visita!

Google Plus

Like us on Facebook

Quote do dia

"Eu agradeço pelas inúmeras vezes que você me enxergou melhor do que eu sou... Pela capacidade de me olhar mais devagar... já que muita gente já me olhou depressa demais. Olhe devagar cada coisa. Aceita o desafio de ver o que a multidão não viu. Entre cascalhos disformes, estranhos diamantes sobrevivem solitários. É bom ter amigos. Eles são pontes que nos fazem chegar aos lugares mais distantes de nós mesmos. A beleza anda de braços dados com a simplicidade. Basta observar a lógica silenciosa que prevalece nos jardins."
(Pe. Fabio de Melo)