Casa Flor

quarta-feira, maio 20, 2015


Você consegue imaginar o que acontece quando se coloca vários floristas munidos com milhares de flores por 48 horas em uma casa abandonada?


Se você chutou um cenário de sonho, Acertou! Se chutou uma instalação artística, Acertou! Se chutou um show de Design Floral, Acertou!

Lisa Waud, é a criadora da "Flower House"- Casa Flor - uma exposição planejada para acontecer em outubro/2015, que irá preencher 15 cômodos de uma casa em ruínas em Detroit, com algo entre 60.000 a 100.000 flores. A idéia surgiu para Lisa, que já conta com cinco anos de experiência em seu próprio negócio de Design Floral, depois de ver o show de Christian Dior - Alta Costura/ Inverno/2012, onde Raf Simons estreou sua primeira coleção para a casa Dior tendo como pano de fundo ambientes forrados de flores do teto ao chão, veja as fotos:



Lisa teve uma espécie e epifania quando viu a exposição na Casa Dior: "Eu sabia que tinha que criar minha própria casa de flores e convidar tantas pessoas quanto possível para experimentá-la comigo", declarou.

O Plano de Lisa para a Casa Flor começou sem um local, ela contava apenas com uma imagem mental de flores cobrindo toda a superfície de um ambiente e uma sensação do que ela queira evocar nos visitantes: surpresa e admiração.


A instalação Flower House que acontecerá em outubro será sem precedentes, segundo Lisa que anuncia: será experimentado algo nunca foi feito antes. Durante um final de semana, as paredes, tetos, pisos e acessórios de uma casa em ruínas, adquirida por Lisa em Detroit, serão cobertos pelas texturas exuberantes de milhares de flores e folhagens que serão todas originárias da própria região.

O projeto evoluiu desde então para incluir uma ênfase na sustentabilidade e um plano de longo prazo, através de parceria com uma organização sem fins lucrativos para desconstruir a casa após a exposição. Ao contrário de fazer uma demolição comum, pretende salvar a maioria dos materiais, em vez de jogá-los fora. Depois da desconstrução, Lisa tem a intenção de devolver a propriedade para uso produtivo, criando um espaço para cultivar flores para seu estúdio "Pot & Box". As flores murchas, depois da instalação serão direcionadas para a compostagem destinada à plantação.


A casa será aberta ao público a partir de sexta-feira, 16 de outubro, até domingo, 18 de outubro, em Detroit, EUA, quando os visitantes poderão testemunhar o cenário único anunciado por Lisa. Mas enquanto isso podemos ver uma prévia do que está por vir nas fotos tiradas dos espaços onde vários dos floristas que irão participar do projeto fizeram suas intervenções na casa que abrigará o evento.

Antes da primeira intervenção...



Como ficou depois...









Nessa prévia foram usadas poucas flores, se comparado com o previsto que é cobrir a casa toda com elas, e mesmo assim, já mostrou como a presença das flores num espaço abandonado trouxe vida e beleza criando uma atmosfera poética ao local. A expectativa foi criada, agora é esperar para ver o que virá...

Saiba + sobre o projeto AQUI

Abraços,
Sejamos felizes!


Lembrou de alguém que gostaria desse post? Espalhe essa idéia! Compartilhe!


Fontes: mymodern met, boredpanda, theflowerhouse.

Leia também!

0 comentários

Todo comentário construtivo é bem vindo.
No entanto, comentários ofensivos, preconceituosos, mal educados ou incompreensíveis, serão apagados.
Comentários que sejam spam ou propaganda, que não tenham a ver com o conteúdo do post ou do blog, também serão apagados.
Se quiser contratar um serviço, utilize a página de Contato.

Obrigada pela visita!

Google Plus

Like us on Facebook

Quote do dia

"Eu agradeço pelas inúmeras vezes que você me enxergou melhor do que eu sou... Pela capacidade de me olhar mais devagar... já que muita gente já me olhou depressa demais. Olhe devagar cada coisa. Aceita o desafio de ver o que a multidão não viu. Entre cascalhos disformes, estranhos diamantes sobrevivem solitários. É bom ter amigos. Eles são pontes que nos fazem chegar aos lugares mais distantes de nós mesmos. A beleza anda de braços dados com a simplicidade. Basta observar a lógica silenciosa que prevalece nos jardins."
(Pe. Fabio de Melo)