Feliz Ano Novo!

quarta-feira, dezembro 31, 2014



Quem teve a idéia de cortar o tempo em fatias, a que se deu o nome de ano, foi um indivíduo genial. Industrializou a esperança fazendo-a funcionar no limite da exaustão. Doze meses dão para qualquer ser humano se cansar e entregar os pontos. Aí entra o milagre da renovação e tudo começa outra vez com outro número e outra vontade de acreditar que daí para diante vai ser diferente...



Para você, nesse
Novo Ano que se inicia, desejo,
O Sonho Realizado.
O Amor Esperado.
A Esperança Renovada.
Para você,
Desejo todas as Cores desta Vida.
Todas as Alegrias que puder Sorrir.
Todas as músicas que puder Emocionar.
Para você, neste Ano Novo,
Desejo que os Amigos sejam mais cúmplices,
que a Família esteja Mais Unida,
Que a sua Vida seja Bem Mais Vivida.

Gostaria de lhe desejar tantas coisas. Mas nada seria suficiente... Então Desejo apenas que você tenha muitos Desejos. Desejos Grandes e que eles possam lhe mover a cada minuto ao rumo da sua Felicidade!

Tomei emprestadas as palavras de Carlos Drummond de Andrade
para fechar este último post do ano, junto com meus agradecimentos
aos queridos visitantes e leitores do "Jardim de Siguta".
Muito obrigada pela companhia.
Sejam Sempre Muito Bem Vindos por aqui.

Abraços,
Sejamos Felizes!


Lembrou de alguém que gostaria desse post? Espalhe essa idéia! Compartilhe!

Leia também!

0 comentários

Todo comentário construtivo é bem vindo.
No entanto, comentários ofensivos, preconceituosos, mal educados ou incompreensíveis, serão apagados.
Comentários que sejam spam ou propaganda, que não tenham a ver com o conteúdo do post ou do blog, também serão apagados.
Se quiser contratar um serviço, utilize a página de Contato.

Obrigada pela visita!

Google Plus

Like us on Facebook

Quote do dia

"Eu agradeço pelas inúmeras vezes que você me enxergou melhor do que eu sou... Pela capacidade de me olhar mais devagar... já que muita gente já me olhou depressa demais. Olhe devagar cada coisa. Aceita o desafio de ver o que a multidão não viu. Entre cascalhos disformes, estranhos diamantes sobrevivem solitários. É bom ter amigos. Eles são pontes que nos fazem chegar aos lugares mais distantes de nós mesmos. A beleza anda de braços dados com a simplicidade. Basta observar a lógica silenciosa que prevalece nos jardins."
(Pe. Fabio de Melo)