Catedral Verde

quinta-feira, dezembro 04, 2014




Para muitos a Natureza fala de Deus através das suas paisagens repletas de  inúmeras belezas e manifestações singulares que despertam no ser humano, a crença na existência de algo grandioso o suficiente para criar, do nada, tudo de imenso e pleno que nos rodeia.

A perfeição da Natureza é a aproximação mais evidente do homem com a manifestação do poder criador. Para a origem desse poder existem várias respostas, em geral ditadas por inúmeras crenças religiosas, que podem diferir em muitos pontos, exceto um único e comum a todas, que diz respeito às necessidades materiais e espirituais humanas que se permeiam na busca por locais sagrados, ou seja, locais especiais que fazem aflorar na consciência a reverência a determinadas idéias espirituais. Desse modo, as diversas religiões sempre privilegiaram diversas formas de lugares sagrados e espaços místicos, fazendo com que a arquitetura religiosa seja variada, rica e com características que diferem conforme os templos, os lugares e as crenças.

Agora, imagine um lugar onde caiba todas as crenças oriundas de todas as religiões, construído com uma arquitetura natural, pelas mãos de um artista humano que através da sua obra, fez existir um espaço que, se faz sagrado, ao promover a comunhão do "Ser" com a "Natureza"...


Esse espaço existe, e fica localizado no sopé do Monte Arera, nos arredores de Bergamo, no norte da Itália, onde uma espetacular catedral ao ar livre, formada a partir de estruturas de árvores vivas, tornou-se um lugar de peregrinação para turistas, amantes das artes e visitantes espirituais.


Conhecida como "A Catedral Vegetale" ou "Catedral Tree", este magnífico trabalho de autoria do artista italiano Giuliano Mauri, é um dos exemplos mais impressionantes de "Arquitetura Natural" do mundo.


Esta grande escultura natural consiste em cinco naves e 42 colunas, construídas com 1.800 troncos de Abeto, 600 de Castanheiro, 6000 mts. de troncos de Aveleiras, unidos entre si por madeiras flexíveis, estacas, pregos e cordas segundo uma antiga arte de entrelaçamento.


Erguida no meio de uma clareira silenciosa cercada por uma cortina natural de árvores, a "Catedral Verde", possui uma arquitetura vegetal que atinge alturas entre cinco e vinte e um metros e mede vinte e oito metros e meio de comprimento, por vinte e quatro metros de largura, ocupando uma área de seiscentos e cinqüenta metros quadrados, com sua estrutura aberta que permite percorrê-la em todas as direções.


Giuliano Mauri começou a lançar as bases para sua obra prima no final de 2001. Depois de sua morte, em 2009, a "Catedral Verde", (que também pode estar nevada ou florida) foi finalmente concluída em 2010, servindo como um memorial duradouro para o artista, e espaço sagrado para todos que passam por lá.


"Não há separação entre Deus e o mundo. Deus é a Natureza, em vez de ser seu criador.

Matthew Stanley

Saiba mais sobre Giuliano Mauri AQUI

Abraços,
Sejamos Felizes!


Lembrou de alguém que gostaria desse post? Espalhe essa idéia! Compartilhe!


Fontes: my modern met; radioitaliana.com.br; aleteia.org. 

Leia também!

0 comentários

Todo comentário construtivo é bem vindo.
No entanto, comentários ofensivos, preconceituosos, mal educados ou incompreensíveis, serão apagados.
Comentários que sejam spam ou propaganda, que não tenham a ver com o conteúdo do post ou do blog, também serão apagados.
Se quiser contratar um serviço, utilize a página de Contato.

Obrigada pela visita!

Google Plus

Like us on Facebook

Quote do dia

"Eu agradeço pelas inúmeras vezes que você me enxergou melhor do que eu sou... Pela capacidade de me olhar mais devagar... já que muita gente já me olhou depressa demais. Olhe devagar cada coisa. Aceita o desafio de ver o que a multidão não viu. Entre cascalhos disformes, estranhos diamantes sobrevivem solitários. É bom ter amigos. Eles são pontes que nos fazem chegar aos lugares mais distantes de nós mesmos. A beleza anda de braços dados com a simplicidade. Basta observar a lógica silenciosa que prevalece nos jardins."
(Pe. Fabio de Melo)