Biblioteca do Futuro

terça-feira, outubro 21, 2014



Como resposta para a internet e todo o aparato eletrônico de leitura, uma antologia de livros está literalmente sendo plantada e crescendo numa floresta na Noruega. O projeto intitulado "Biblioteca do Futuro" começa com 1000 árvores plantadas para produzir um suprimento de papel que abrigará tesouros literários que só serão desvendados daqui 100 anos.


Concebido pela artista escocesa Katie Paterson, "Biblioteca do Futuro" é um projeto de arte situado na Noruega, que pretende possibilitar daqui a cem anos, o acesso a livros impressos em papel obtido através do plantio de 1000 mudas de Abetos (pinheiros) que estão sendo feitos este ano, numa área cedida pela cidade de Oslo na floresta Nordmarka.

Enquanto as árvores crescem ao longo destes cem anos, todo ano um autor contribuirá com um texto inédito (não lido), que será imediatamente enviado e guardado em uma cápsula do tempo - numa pequena sala especial que será feita na nova Biblioteca pública Deichmanske a ser inaugura em 2018 em Bjorvika - Oslo, onde aguardarão até 2114, quando árvores e textos serão transformados em um livro.

Segundo Katie Paterson:

A ideia de plantar árvores surgiu com o intuito de fazer uma conexão entre os anéis da árvore e os capítulos do livro, ou seja, cada capítulo contido em um anel através do papel como material - celulose - extraído da Natureza que ao fundir-se com os pensamentos dos autores, se torna "livro" e ao mesmo tempo se torna "árvore".


Prevendo a possibilidade de que livros feitos de árvores ( papel) não existam mais dentro de 100 anos, o projeto também incluiu uma prensa para impressão juntamente com aulas periódica sobre como operar a prensa, que ocorrerãodurante as próximas décadas, garantindo que cada geração futura possa saber como usá-la. Embora o corte de uma floresta pode não parecer muito amiga do meio ambiente, o projeto visa proteger uma área que poderia ser destruída muito mais cedo. Além do mais, mostra que as decisões que tomamos hoje podem afetar claramente as pessoas daqui um século.

Paterson anunciou que a primeira pessoa escolhida por um grupo de especialistas e convidados para participar do projeto é a romancista e poeta canadense, Margaret Atwood, que já começou a trabalhar no livro que vai entregar para a Biblioteca do Futuro em uma cerimônia oficial a ser realizada em 2015. Segundo Atwood, a essência do projeto de Paterson é que a "Biblioteca do Futuro" conte com a esperança de que no futuro, haverá uma floresta, um livro e um leitor. 

Mas que provavelmente os leitores de 2114 precisarão de um "paleo-antropólogo" para traduzir partes dos textos, porque certamente, o idioma será alterado em cem anos, não como entre 1400 e hoje, mas ainda vai ser diferente de algum modo. Saiba mais sobre Margaret Atwood, AQUI.

Pena que não estaremos por aqui para conferir...


Se temos uma Biblioteca e um Jardim, temos tudo!

Marco Túlio Cícero

Abraços,
Sejamos Felizes!


Lembrou de alguém que gostaria desse post? Espalhe essa idéia! compartilhe!


Fontes: inhabitat, rápida co existe, biblioteca do futuro, imagens: web. 

Leia também!

0 comentários

Todo comentário construtivo é bem vindo.
No entanto, comentários ofensivos, preconceituosos, mal educados ou incompreensíveis, serão apagados.
Comentários que sejam spam ou propaganda, que não tenham a ver com o conteúdo do post ou do blog, também serão apagados.
Se quiser contratar um serviço, utilize a página de Contato.

Obrigada pela visita!

Google Plus

Like us on Facebook

Quote do dia

"Eu agradeço pelas inúmeras vezes que você me enxergou melhor do que eu sou... Pela capacidade de me olhar mais devagar... já que muita gente já me olhou depressa demais. Olhe devagar cada coisa. Aceita o desafio de ver o que a multidão não viu. Entre cascalhos disformes, estranhos diamantes sobrevivem solitários. É bom ter amigos. Eles são pontes que nos fazem chegar aos lugares mais distantes de nós mesmos. A beleza anda de braços dados com a simplicidade. Basta observar a lógica silenciosa que prevalece nos jardins."
(Pe. Fabio de Melo)