Arquitetura para a Felicidade

sexta-feira, fevereiro 14, 2014




Muitos projetos Arquitetônicos mais parecem obras de Arte que enchem nossos olhos de surpreendente alegria ao ve-los. Mas, existem projetos Arquitetônicos que além de parecerem obras de Arte, ainda foram desenvolvidos para melhorar a qualidade de vida das pessoas. Estes, ao conquistarem nossa admiração, também enchem nossos olhos de felicidade!

Perseguir tudo o que envolve felicidade é com certeza muito bom. 
Quem é que não quer ser feliz? 
Mas pode a Arquitetura contribuir para nossa felicidade? 
Segundo o filósofo Alain de Botton, sim.

Como vimos no post anterior, os ambientes exercem fortes influências no que se refere a nossa qualidade de vida. E nesse sentido, a Arquitetura pode contribuir com soluções. Mas, para Botton, não qualquer Arquitetura, pois para ele as pessoas também são profundamente influenciadas pela Arquitetura à sua volta, seja no lar, a do ambiente de trabalho ou mesmo a das ruas e cidades. O estilo e a aparência de cada construção afeta, de alguma maneira, o humor, a sensibilidade e até a personalidade dos seres humanos. Quanto a isso, escreveu o livro "Arquitetura da Felicidade" que é um convite para abrir os olhos para essa curiosa relação, raramente percebida.


Alain de Botton procura mostrar com seu livro, que a Arquitetura tem um profundo poder sobre nossas emoções. E não se trata apenas daquela sensação de enlevo estético que experimentamos quando vemos uma construção arquitetônica que nos agrada. Como mostra o autor, as formas externas dos prédios e sua dimensões internas podem, como as pessoas, criar afastamentos ou atrair aproximações. Com alma de poeta, Alain de Botton nos mostra que a Arquitetura pode, sim, influenciar nossa emoção.


O Trabalho de Botton não ficou só no livro. Dele surgiu também um filme documentário no qual o próprio Alain de Botton defende que devemos morar em casas que reflitam nossos valores, bem como a época que vivemos. No documentário o autor faz um tour pela filosofia e psicologia da arquitetura com exemplos que vão da Holanda ao Japão. E sugere uma forma de morar que leva em conta valores como flexibilidade, novas tecnologias, contato com a Natureza, e convivência comunitária.

No YouTube, o documentário é disponibilizado em três episódios linkados abaixo:


Eu acredito que tudo o que está a nossa volta afeta, sim, e muito, nosso humor e sensibilidade. A estética, funcionalidade e organização dos espaços muda tudo. Até um simples arranjo de vasos com verde foliares e coloridos florais fazem muita diferença em qualquer ambiente. Sempre defenderei essa idéia, pois independente de confirmações científicas, minhas vivências e experiências criando espaços "verdes", reforçaram não só minhas convicções, mas também o sentimento gratificante ao criar ambientes que refletem sensações de bem estar que elevam a qualidade de vida das pessoas. Isso só aumenta minha admiração pelos trabalhos de tantos profissionais que criam através da Arquitetura verdadeiras maravilhas.

Falando em Maravilhas da Arquitetura, finalizo este post com algumas para sua apreciação e inspiração, além, claro do meu abraço desejoso de que você se aproxime sempre de tudo que lhe faz Feliz!

New Salvador Dalí Museum - St. Petsburg - Flórida
Museu Guggenhein de Bilbao - Espanha

Museu Oscar Niemeyer, projetado por ele - Curitiba - Brasil

Interior de um antigo prédio do Parlamento em Berlim

Casa em Cingapura - Guz Architects


Lembrou de alguém que gostaria desse post? Espalhe essa idéia! Compartilhe!

Leia também!

0 comentários

Todo comentário construtivo é bem vindo.
No entanto, comentários ofensivos, preconceituosos, mal educados ou incompreensíveis, serão apagados.
Comentários que sejam spam ou propaganda, que não tenham a ver com o conteúdo do post ou do blog, também serão apagados.
Se quiser contratar um serviço, utilize a página de Contato.

Obrigada pela visita!

Google Plus

Like us on Facebook

Quote do dia

"Eu agradeço pelas inúmeras vezes que você me enxergou melhor do que eu sou... Pela capacidade de me olhar mais devagar... já que muita gente já me olhou depressa demais. Olhe devagar cada coisa. Aceita o desafio de ver o que a multidão não viu. Entre cascalhos disformes, estranhos diamantes sobrevivem solitários. É bom ter amigos. Eles são pontes que nos fazem chegar aos lugares mais distantes de nós mesmos. A beleza anda de braços dados com a simplicidade. Basta observar a lógica silenciosa que prevalece nos jardins."
(Pe. Fabio de Melo)