Jardim Encantado - O incrível trabalho de Bruno Torfs

sexta-feira, janeiro 31, 2014




Era uma vez um mundo encantado... Um mundo real criado por uma pessoa real, que passou a existir, quando um sonho inspirou que deveria ser assim.


Nesse mundo todos os seres viviam em harmonia em meio a Natureza numa simbiose, na qual, todos se beneficiavam nesta associação.


Em meio à Natureza meditavam em momentos de silêncio e contemplação, neste universo paralelo, onde  noites sonolentas e dias luminosos, transcorrem continuamente em harmonia com as transformações do ambiente natural.


O encanto especial deste mundo é a sensação que se tem ao visitá-lo, de que muitos dos "Tesouros perdidos", que fizeram parte de nossas vidas com seus mistérios e significados, podem ser resgatados.


Ao penetrá-lo, todas as vibrações que permanecem adormecidas são provocadas até que despertem em nós, ilusões que nascem e se desfazem na realidade como nas histórias reais de folclore e mitologia.


Percebemos que tanto no mundo real como no mundo da fantasia, existem dualidades que fazem a energia oscilar em diversas direções. Compreender que há mais que uma realidade é conhecer a multiplicidade dos universos paralelos que residem na imaginação de todos nós.


Quanto mais percorremos este mundo encantado,  percebemos que há sempre algo a descobrir, que a busca nunca termina. No caminho não há explicações, só lições a aprender.


De lição em lição, como na vida, neste mundo de encantamento, nos deparamos com seres risonhos observando que embora todos os vejam, apenas uns vêem mais que outros. E para estes que possuem um olhar mais sensível, existirão sempre muitos outros mundos à descobrir. 


Quanto mais adentramos neste universo, sons de canções em meio as árvores são captadas em ondas através da vegetação que cresce ao redor, nos convidando a sonhar todos os sonhos que sempre estiveram conosco...


...sonhos de reinos esquecidos, mundos mágicos, planetas distantes, estrelas cadentes, outros seres...


...e outras formas de convivência, que sobrepujam tudo o que os homens camuflam sob complicadas teorias cientificas, superstições, preconceitos e arrogância.


À nossa espera em recantos verdejantes, seres nos sussurram mensagens ocultas para meditarmos sobre os medos que perturbam nossas mentes, nos lembrando que a felicidade só existe nos corações que são leves e abertos.


E de repente, tudo que vemos pelo caminho se confunde com a vida real, tornando-se mais que uma lembrança de histórias do passado, como aquelas que povoaram nossa infância.


Percebemos que sonhamos outra vez! E ao sonhar, alimentamos nossos desejos... Desejos que não devem ser esquecidos, que devemos lembrar sempre para nunca desistirmos de realizá-los. 


Escrevi o texto acima inspirada na obra do artista Bruno Torfs que a partir de um sonho criou um universo mágico através da Arte. Não só a obra, mas a força e perseverança deste artista são verdadeiramente inspiradoras. Bruno criou um mundo rico de fantasia e beleza perspicaz, oriunda da sua imaginação na realização do sonho de criar um Jardim especial para expor sua obra. Nasceu na América do Sul, viveu o início da juventude com seus pais na Europa, mas só encontrou em Melbourne na Austrália, numa pequena aldeia vitoriana em Marysville, o lugar idealizado para a realização do seu sonho. E, lá, em meio a ambientes exuberantes de floresta tropical, o artista, agregou seus personagens inesquecíveis de terracota e outros materiais.


A arte de Bruno, como já citei, convive em simbiose com o meio ambiente onde esta inserida, surgindo das próprias pedras ou dos troncos das árvores com tanta naturalidade e harmonia que passam a sensação que esses personagens lá surgiram por encantamento.


Encantamento sim, mas das mão desse artista que cria esculturas em terracota, cêra e técnicas mistas nas quais utiliza materiais encontrados na Natureza como pedras, musgos, cipós, galhos, troncos caídos etc. A utilização desses elementos, contribui para que as esculturas pareçam tão naturais, chegando as vezes a se confundir com o próprio ambiente.


Mais de uma centena de esculturas representando, crianças, animais fantásticos, fadas, duendes e outros seres incríveis que parecem ter saído dos contos de fadas, histórias fantásticas, folclore e mitologias, passaram a povoar o Jardim de Bruno Torfs e a encantar todos que o visitavam.


Até que em 07 de Fevereiro de 2009, este mundo mágico foi tragicamente abatido por um incêndio que causou a perda de muitas esculturas, além de reduzir a pó as áreas do Jardim. Era hora de recomeçar... Bruno não permitiu que seu sonho simplesmente desaparecesse nas cinzas. E assim, com a ajuda de familiares e amigos, limpou o terreno, replantou árvores e outras plantas, e enquanto a Natureza se regenerava, conseguiu recuperar algumas de suas obras. Até que em Novembro de 2011, como a "Fênix que renasceu das cinzas", Bruno abriu novamente seu Jardim onde continua trazendo alegria e inspiração à todos que o visitam.

Abraços, Sejamos Felizes!

Não existem sonhos impossíveis para aqueles que realmente acreditam que o poder realizador reside no interior de cada ser humano, sempre que alguém descobre esse poder algo antes considerado impossível se torna realidade. 
(Albert Einstein)


Lembrou de alguém que gostaria desse post? Espalhe essa idéia! Compartilhe!

Leia também!

0 comentários

Todo comentário construtivo é bem vindo.
No entanto, comentários ofensivos, preconceituosos, mal educados ou incompreensíveis, serão apagados.
Comentários que sejam spam ou propaganda, que não tenham a ver com o conteúdo do post ou do blog, também serão apagados.
Se quiser contratar um serviço, utilize a página de Contato.

Obrigada pela visita!

Google Plus

Like us on Facebook

Quote do dia

"Eu agradeço pelas inúmeras vezes que você me enxergou melhor do que eu sou... Pela capacidade de me olhar mais devagar... já que muita gente já me olhou depressa demais. Olhe devagar cada coisa. Aceita o desafio de ver o que a multidão não viu. Entre cascalhos disformes, estranhos diamantes sobrevivem solitários. É bom ter amigos. Eles são pontes que nos fazem chegar aos lugares mais distantes de nós mesmos. A beleza anda de braços dados com a simplicidade. Basta observar a lógica silenciosa que prevalece nos jardins."
(Pe. Fabio de Melo)