Micro Jardins Suspensos de Paris

quarta-feira, novembro 13, 2013



Cultivar o verde faz bem... Fazer Arte Também! Juntando as duas coisas bons resultados certamente surgirão...

Pense em ruas tristes sem vegetação, estreitas e cinzentas... Agora pense nestas mesmas ruas floridas, coloridas e perfumadas com mimos da Natureza... Ah, e não esqueça que é preciso alguém para operar esta transformação, alguém especial com uma idéia também especial...
Talvez estes tenham sido pensamentos motivadores da artista Paule Kingleur que coloriu com a Natureza muitas ruas da capital parisiense com seu projeto simples, singular e especial.


Paule Kingleur, ao acreditar no direito dos habitantes das grandes cidades de se conectarem com a Natureza, possibilitou isso com seu projeto em cerca de 335 mil ruas de Paris.  Sua idéia, foi incorporar aos piquetes existentes nestas ruas para impedir o estacionamento de veículos, estruturas nas quais foram plantadas varias espécies de flores em meio a rúculas, tomates, rabanetes, etc., gerando o visual de "Micro Jardins Suspensos" que ela denominou de "Insurreição Vegetal" de uma vizinhança.



Com seu projeto, o que antes servia apenas para garantir o espaço dos pedestres que muitos motoristas se apropriavam estacionando seus carros, serve agora também como suporte dos "Micro Jardins" que fazem com que ruas cinzentas e apagadas, ganhem um outro tipo de vida com seus passeios coloridos e perfumados. Além da idéia, um dado bacana do projeto, foi o envolvimento que Paule promoveu com a participação de 600 crianças de escolas locais que ajudaram no plantio e manutenção das plantas, sendo que muitas destas crianças adotaram os "Micro Jardins" se comprometendo a mantê-los nos espaços públicos.


E como não poderia ser diferente, nem nada mais ecológico, os vasos onde as mudas foram plantadas foram feitos de embalagens de leite descartadas coletadas no comércio local e forradas com retalhos de tecidos pela Associação Emmaus Maisons - Alfort, que trabalha com moradores de rua. Mais um incentivo à cidadania.


Com tudo isso, o nome dado pela artista à sua obra: "Insurreição Vegetal" da vizinhança, parece bem apropriado, não?...

Muitas idéias nascem assim e como uma idéia puxa outra... Paule Kingleur criou o "Dadagreen" - um acessório feito com materiais reciclados como lona impressa recuperada de eventos efêmeros, sacos de entulho limpos, etc, que servem de matéria prima para a criação de "recipientes" para o plantio de plantas, e que pela proposta da estrutura, podem revestir portões, bordas de paredes, postes, grades, etc. desenvolvendo o conceito de que grandes jardins urbanos podem prosperar.


Como idéias criativas podem germinar e crescer, vamos torcer para que sempre surjam, prosperem e inspirem tantas outras boas idéias...

Abraços,

À Bientôt!


Lembrou de alguém que gostaria do post?
Espalhe essa idéia! Compartilhe!

Leia também!

2 comentários

  1. Essa ideia é bacana! Prova que nem sempre é necessário aquele jardim imenso para ter um pouquinho de cor no cinza das cidades. =)

    ResponderExcluir
  2. Olá Sybylla, fico feliz com você por aqui sempre prestigiando o blog. A idéia é mesmo "charmante" como diriam os franceses. Prova também que idéias para serem boas não precisam necessariamente ser complexas, mas é claro que o interesse dos envolvidos conta muito. E vamos combinar, nada como a Natureza para promover beleza e bem estar, mesmo em "micro" (nem tão micro assim) estruturas. Bjs.

    ResponderExcluir

Todo comentário construtivo é bem vindo.
No entanto, comentários ofensivos, preconceituosos, mal educados ou incompreensíveis, serão apagados.
Comentários que sejam spam ou propaganda, que não tenham a ver com o conteúdo do post ou do blog, também serão apagados.
Se quiser contratar um serviço, utilize a página de Contato.

Obrigada pela visita!

Google Plus

Like us on Facebook

Quote do dia

"Eu agradeço pelas inúmeras vezes que você me enxergou melhor do que eu sou... Pela capacidade de me olhar mais devagar... já que muita gente já me olhou depressa demais. Olhe devagar cada coisa. Aceita o desafio de ver o que a multidão não viu. Entre cascalhos disformes, estranhos diamantes sobrevivem solitários. É bom ter amigos. Eles são pontes que nos fazem chegar aos lugares mais distantes de nós mesmos. A beleza anda de braços dados com a simplicidade. Basta observar a lógica silenciosa que prevalece nos jardins."
(Pe. Fabio de Melo)