Saboreando flores...

domingo, julho 21, 2013





Às vezes, devemos usar outros temperos para provar outros pontos de vista, pois tanto a comida como a vida, requerem temperos diversos que ditam os sabores para que se tornem mais gostosas e mais bonitas.

Tendência atual no universo contemporâneo da gastronomia, as flores comestíveis emprestam sabores e perfume suaves em pratos como saladas, doces e salgados, valorizando ainda o visual dos pratos com sua beleza e colorido. Nas últimas duas décadas o consumo de flores comestíveis vem crescendo gradativamente no Brasil. Com exceção do Brócolis, da Couve-flor e da Alcachofra, que sempre foram cultivadas e consumidas como verduras, mas que na verdade são inflorescências florais, mais próximas do universo botânico das floriculturas, e não das hortaliças.

Flor da Alcachofra
Flores da Couve-flor (Brancas) e Brócolis (Verde)
As flores começaram a atrair  atenção de Gourmets e Chefes de restaurantes sofisticados interessados na beleza de suas pétalas e nos sabores sutis e incomuns para compor saladas, pratos quentes, molhos, temperos ou essências para sopas e caldos, sobremesas, etc. até na culinária japonesa as flores estão sendo adotadas para compor com sushis e sashimis, principalmente a colorida Capuchinha, cujo sabor casa muito bem com peixes como o Robalo e o Salmão, garantem os Chefes desta modalidade. Além do sabor agradável, a Capuchinha é ainda rica em vitamina C, fortalece o corpo e aumenta a resistência do organismo.


Se você quiser se aventurar incorporando flores nos seus pratos, faça isso com prudência e segurança, pois nem todas as flores são apropriadas para a ingestão. Para dar uma mãozinha, selecionei algumas das flores mais comuns para o uso culinário, com algumas indicações sobre os usos mais indicados para cada uma delas, já as receitas, podem ser encontradas em diversos sites, veja alguns exemplos aqui e aqui
  • Amor Perfeito (Viola tricolor) - Suas flores delicadas são as favoritas para adornar saladas, deixá-las sobre a sopa, decorar sobremesas, saladas de frutas com sua beleza e sabor ligeiramente adocicado com propriedades diuréticas.
Amor perfeito
  • Açafrão (Crocus sativus) - É o açafrão verdadeiro, planta caríssima, pois para termos 1 kilo de açafrão, precisamos de cerca de 100 mil flores. Usado há séculos em molhos e para temperar arroz e aves.
Açafrão
  • Flor da Abóbora (Cucurbita pepo Duchesne) - Podemos comer as suas flores fritas, empanadas em ovo e farinha, nas sopas ou ainda recheadas com queijos fortes.
Flor de abóbora
  • Borago (Borago officinallis) -  Conhecida por possuir efeitos benéficos sobre o corpo e a mente. Deve ser sempre utilizada fresca, uma vez que perde suas propriedades depois de seca, e marca presença freqüente em saladas, sobremesas e bolos.
Borago
  • Calêndula (Calendula officinallis) -  É uma das flores favoritas dos Chefes de restaurantes sofisticados, pois seu sabor lembra muito o gosto do legítimo açafrão, que custa em torno de 50 Reais o grama, enquanto o preço médio de uma bandeja de flores que pesa de 7 a 18 gramas gira em torno de 8 Reais. Pode ser utilizada na forma desidratada como corante em caldos, queijos amarelos, manteiga e bolos. Sias pétalas são utilizadas frescas em saladas, crepes, ou no arroz em substituição do açafrão.
Calêndula
  • Capuchinha (Tropaeolum majus) - são as flores perenes favoritas para as saladas de verão. Além do colorido vistoso para servir como ornamento, também fazem sucesso recheadas e cristalizadas. Possuem um sabor ligeiramente apimentado cujas sementes podem ser usadas para substituir pimentas tradicionais. 
Capuchina
  • Cravos (Dianthus caryophyllus) - Lindos como ornamentos, têm ainda um sabor doce, parecido com noz-moscada, muito apreciado para compor com saladas.
Cravos
  • Cravina (Dianthus cayophyllus) - Suas flores podem ser usadas em saladas, tortas de frutas, sanduíches, e ainda para aromatizar vinagres, geléias, açúcar e vinho. Quando cristalizadas ou açucaradas, podem ser usadas para enfeitar bolos. O seu corante é muito usado em confeitaria.
Cravina
  • Flor de cebolinha (Allium fistolosum) - Excelente para dar sabor e um toque acebolado seguido da beleza delicada das suas flores miúdas. Do mesmo modo a flor de alho.
Flor de cebolinha
  • Flor do Manjericão (Ocimum basilicum) - Delicadas na forma, mas conferem aos pratos um sabor mais acentuado do que as folhas do manjericão.
Flor do manjericão
  • Hibisco (Hibiscus rosa-sinensis) - Além de lindos, são apropriados para saladas, xaropes e algumas bebidas alcóolicas.  Possui um sabor frutado com um toque cítrico e ligeiramente ácido, devendo ser usado com moderação.
Hibisco
  • Dente-de leão (Taraxacum officinale) - Ficam deliciosos na salada pois possuem um sabor adocicado muito parecido com o mel.
Dente-de-leão
  • Petúnias (Petúnia grandiflora) - São muito boas como ornamento, pois seu sabor suave não interfere nos sabores dos pratos.
Petúnia
  • Lavanda (Lavandula angustifolia) - Ideal para vários usos culinários, que incluem chás, biscoitos, xaropes, bolos, cheesecakes, sorvetes, geléias, tortas, vinhos, vinagretes, etc., a lavanda posui em seu singular sabor alguns tons cítricos.
Lavanda
  • Pétalas de rosas (Rosa grandiflora) - As pétalas de rosas são conhecidas pelos seus usos culinários, como xaropes, aromatizantes, sorvetes, ornamentos geléias, manteiga, caldas, doces, etc. Muito tradicional na cozinha árabe é usada em cremes e mousses ou combinada com sumo de frutas. Também é usada em limonadas e sumos de laranja para dar um toque exótico.
Rosas
  • Violetas (Viola odorata) - Podem ser adicionadas a uma ampla variedade de receitas culinárias como: doce de violeta, chá, bolo e xarope, podendo também ser incluídas em saladas, geléias, manteiga. Cristalizada é usada na decoração de bolos, pudins e sorvetes, além claro,  quando frescas, de sevirem para proprósitos decorativos.
Violetas

As flores também podem ser utilizadas para aromatizar vinagres e azeites. Seu uso em saladas não tem segredos: basta salpicá-las por cima das saladas para deixá-las mais coloridas e apetitosas, ou ornamentá-las ao seu modo. Uma dica que dá todo um chame na decoração de uma mesa é colocar cubos de gelo feitos com flores em recipientes que manterão as saladas frescas ou simplesmente utilizá-los para decorar um vaso jarro etc.



Ao optar por pratos e receitas culinárias que incluam flores, mas atenção, alguns cuidados são fundamentais:

  • Nem todas as flores são comestíveis, algumas são tóxicas, por isso tenha certeza se o tipo de flor utilizada ou servida no prato é apropriada à ingestão, ou se só é utilizada para fins ornamentais.
  • Coma somente flores de produção orgânica encontradas em lojas e supermercados que oferecem o produto com as devidas especificações, e nunca flores adquiridas em floriculturas ou Garden center.
  • Evite oferecer pratos culinários com flores à pessoas alérgicas ou asmáticas, pois o pólen é um componente alergênico e com isso não se brinca.
  • Sempre se certifique se a flor adquirida  para sua receita é apropriada através do nome científico, que é universal ao contrário do popular totalmente diverso.
  • Se optar por plantar as flores em sua horta particular, colha-as pela manhã bem cedo, com o sol ainda fraco, lave-as delicadamente, seque-as com cuidado e preserve em sacos plásticos na geladeira até a hora de compor o prato.


Saboreie... Divirta-se e bom apetite!

Abraços,
Sejamos Felizes!

Imagens: Web/google


Lembrou de alguém que gostaria do post? Espalhe essa idéia! Compartilhe!

Leia também!

0 comentários

Todo comentário construtivo é bem vindo.
No entanto, comentários ofensivos, preconceituosos, mal educados ou incompreensíveis, serão apagados.
Comentários que sejam spam ou propaganda, que não tenham a ver com o conteúdo do post ou do blog, também serão apagados.
Se quiser contratar um serviço, utilize a página de Contato.

Obrigada pela visita!

Google Plus

Like us on Facebook

Quote do dia

"Eu agradeço pelas inúmeras vezes que você me enxergou melhor do que eu sou... Pela capacidade de me olhar mais devagar... já que muita gente já me olhou depressa demais. Olhe devagar cada coisa. Aceita o desafio de ver o que a multidão não viu. Entre cascalhos disformes, estranhos diamantes sobrevivem solitários. É bom ter amigos. Eles são pontes que nos fazem chegar aos lugares mais distantes de nós mesmos. A beleza anda de braços dados com a simplicidade. Basta observar a lógica silenciosa que prevalece nos jardins."
(Pe. Fabio de Melo)